quarta-feira, 25 de abril de 2012

A vez das gordinhas: homens também gostam das mais corpulentas

Gostou deste artigo? Então clique no botão ao lado para curti-lo! Aproveite para nos adicionar no Facebook e assinar nosso Feed.

Pesquisa revela que há um grupo de homens que prefere mulheres gordinhas.


Seja numa chopada entre amigos ou numa happy hour com os caras do trabalho, sempre chega aquele assunto que faz todos olharem para seus copos com um sorriso desconcertado no rosto. Um homem que confessa publicamente sua preferência por mulheres tamanho GG instantaneamente ganha menos seguidores que detratores, e provavelmente terá sua vida sexual dissecada na mesa de um bar.

"Costumo comparar essa situação com carros. Imagina que todos os seus amigos têm carros importados do ano e você tem um Fusca. Dificilmente você vai dizer para os caras que tem um Fuscão preto, mesmo que o ame. Acho que esses homens não conseguem lidar com o fato de que gostam de algo que é diferente, fora dos padrões", sugere Vinícius Peixoto, 26, estudante de história da USP que assume o gosto pelas maiores.

O fato é que as mulheres não se vestem, ou melhor, vivem para os homens. A evidência disso se encontra na quantidade monstruosa de roupas e adereços que elas conseguem comprar por minuto mesmo sabendo que nós mal iremos reparar. Exceto casos em que as contingências de saúde determinam, as mulheres também cuidam de seus corpos para si mesmas, chegando a um modelo que a agrade ou que siga uma tendência coletiva. Mas isso não necessariamente bate com aquilo que mexe com a libido masculina.

Peixoto afirma que sempre foi o "mais gordinho da turma", e que este fato foi decisivo na hora de procurar uma parceira. "Na minha cabeça, uma mulher magra nunca ia me dar bola" , desabafa o estudante. "Jamais olhei para uma mulher magra e falei 'nossa!'. Isso acontece comigo somente quando olho mulheres maiores, fora dos padrões. Existe também a coisa da empatia. Você se projeta na outra pessoa e acha que, como ela é gordinha também, vai te aceitar melhor", explica Peixoto.

Ele teve muitas experiências com magras e gordinhas e defende que "seguramente as mulheres maiores são melhores na cama. Primeiro porque elas ocupam mais espaço –preenchem onde está vazio. Elas são mais quentes, mais dedicadas e menos exigentes", garante o estudante.

Já o produtor musical Edson Ravena não costuma sair com mulheres maiores mas concorda –
para ele "as gordinhas são mais safadas". Segundo Ravena, elas são melhores no sexo oral e não são "cheias de frescuras". "No geral, as mulheres comuns parecem que ficam com nojo", reclama o produtor musical.

Por outro lado, o sexólogo Dr. João Borzino afirma que a ideia de que as gordinhas mandam melhor na cama não passa de "mito, pois isto varia de acordo com o indivíduo. São pessoas que tendem a aceitar mais as imperfeições dos parceiros pois, em sua maioria, sabem que não podem exigir muito socialmente. Isso fica muito evidente quando elas passam por uma cirurgia bariátrica e emagrecem, muitas vezes deixando o parceiro de origem ao descobrir que ele não era o ideal".

Não são todos os homens que descrevem uma mulher perfeita pela coloração dos cabelos, altura ou olhos claros. Uma pesquisa realizada pelo The Journal of Sex Research descobriu que há um certo grupo de homens, denominado pelo estudo como fat admirers (ou "admiradores de gordas"), que além de mulheres maiores, apreciam formatos de corpos femininos que boa parte dos homens não sente atração.

O professor de psicologia da Universidade de Westminster responsável pela pesquisa, Viren Swami, declarou na ocasião que isso se trata de um fenômeno de "rejeição das normas culturais de atração". "A maioria dos fat admirers tem consciência de que seus ideais de beleza não são populares e apesar disso tratam suas preferências com naturalidade", comenta Swami.

Para Borzino, "é sabido é que mulheres de quadris e seios fartos são mais interessantes pois são sinais de que podem parir e amamentar bem". Mesmo em pleno século 21, ele esclarece que no universo masculino, aquele que anda de braços dados a uma mulher maior "tem a significância de um indivíduo fraco, pouco competitivo e atuante. Um perdedor".

Porém, o apreço por gordinhas vai mais além do simples fetiche ou solução para tirar o atraso. "Adoro quando formam aquelas ondinhas na bunda na hora H", revela o comerciante Alfredo Tenório, 29. "No meu caso é mais visual do que o tato mesmo", desabafa ele, que não resiste a casos esporádicos com as mais fofinhas.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), até 2010, 48% das brasileiras já estavam acima do peso recomendado para uma vida saudável. Mas, talvez os homens já não possam mais ser tão seletivos, uma vez que 50% deles estão acima do padrão seguro de peso.

Apesar da polêmica sobre isso se tratar de um gosto ou não, Borzino explica que, antropologicamente, o volume de uma mulher é relacionado à boa saúde e à capacidade de reproduzir e criar filhos. Em suma, os homens podem não ter coragem de assumir relacionamentos com as mais corpulentas, no entanto "acabam pegando uma num fim de festa quando estão na seca", conclui o produtor musical.

Um comentário:

  1. Parabéns pela estrutura e conteúdo de seu blog, forte abraço, renato artesanato em mdf

    ResponderExcluir